. ouça nosso som .

Spray de Pimenta Noir
(Letra e música: Cris Campos, Beto Pio e Ramúzyo Brasil)

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Ah! As imagens!

Bom, no link Fotos (acima à direita), há uma série de imagens legais que estou postando referente à vários trabalhos que realizei e também de momentos de criação ou de ócio criativo. Dá para comentar e trocarmos uma idéia.

beijos.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Do meu antigo blog: Os Corpos

Espectros de Cris e Manu, por Beto Pio (Data? Faz tempo, não sei precisar).




Entre os corpos perdi minha lucidez, minha calcinha, minha mudez, minhas mentiras.



Entre os corpos achei meu centro, meu sonho, meu outro, meus fluidos.



Como Volcano e seu desejo:



Estar em pressão, aberta a novas erupções.





Escrito em 03 de fevereiro de 2007. São Luís.

Aberto à nova degustação hoje, 21 de novembro de 2011. São Luís.

Maria do Pote






MARIA DO POTE /Coletivo Gororoba
LETRA: Cris Campos/


MÚSICA: Cris Campos, Beto Pio, Ramusyo Brasil, Rodrigo Scencial, Beto Pio






BEIRAVA À RIBEIRA,
NO ABOIO, A ODE ATEMPORAL
ENTRELINHAS DA SORTE
Q’UINDA MORTE NÃO RESOLVEU CHEGAR
GUIZO NOS PÉS, PATUÁ NO PEITO
A ÍNDIA DESAGUA NO VENTRE
RAÍZES DE TODO MANGUEZAL

SILÊNCIOS EM SI
MIL ANOS EM MI
SILÊNCIOS EM SI
MIL ANOS EM MIM

O QUE FOI AINDA É
COMO MINHAS MÃOS EM TI
O QUE FOI AINDA É
MANGUE, MINHAS MÃOS EM TI

FINDA A MARGEM DOS DIAS
NÃO CONTO HISTÓRIAS PRA BOI DORMIR



FINDA A MARGEM DOS DIAS
NÃO CONTO HISTÓRIAS PRA BOI DORMIR



FINDA A MARGEM DOS DIAS
NÃO CONTO HISTÓRIAS PRA BOI.



(Em gravação)

sábado, 19 de novembro de 2011

Revisitando Maria do Pote

Do centro de sua agonia, ela gerava e paria
O ofício de cada dia no torcer de cada vértebra
E todo aquele centro de vida.
Passava de menino a menino
Um, dois, três potes
Até que seus próprios potes enchiam.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Diagnóstico





Turvo tudo de um jeito quase nada


Um desalento em fumaça


Um nó entalado na minha garganta


Um sapato velho deixado de lado


Assim tão fácil, tão rápido, tão pueril.





Na minha cabeça dolorida há lembraças do vinho que tomei ontem e


de todos os vinhos dos que pisaram pelo mesmo chão que passei.


Dentro da minha memória (que se acessa através de um furo com britadeira)


Há um arquétipo ambulante


Cheio de estereótipos mal elaborados








O meu eu repetidas vezes de todas as cores e formas


Querendo falar ininterruptamente até não conseguir mais


E quando a boca não conseguir mais falar


Vou falar com o corpo, Meu corpo


Com movimentos desajeitados, desequilibrados até à precariedade e dizer, dizer, dizer!


Dizer o quê?






Quero ser hegemônica de fato sobre onde habito


Porque hoje tenho limitações.


Há câmeras em todos os buracos


Se duvidar até no buraco do meu e do seu cu


Do cu dos meios ambientes, cada vez mais metade, mais pedaços de outros ambientes:


Não-espaços falantes no meio do silêncio de quem não reclama.







Cris Campos




São Luís, 18 de novembro de 2011.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Mãos à Obra

arte do flyer: Beto Pio


Coletivo Gororoba: Mãos à Obra


fotos: Carolina Guerra Libério






















O Coletivo Gororoba prima pela transversalidade artística da música, performance e das artes visuais. O objetivo é aproximar os caminhos entre as criações em imagem, música e performance, e, na música em si, entre o tradicional e o moderno no popular.





O show Mãos à Obra segue a pós-moderna tradição do Coletivo Gororoba de misturar linguagens, artistas e temáticas diversas dentro de uma proposta dialogal. Com esse propósito, o título “Mãos à Obra” sugere diversos campos semânticos, poéticos e performáticos pelos quais os músicos-performers transitarão.


Em total diálogo com a banda, durante o show serão projetadas imagens digitais organizadas ela fotógrafa e videoasta Carolina Libério, bem como haverá a participação do malabarista Neto Corrêa, na interação circense com o espaço, com a banda e o público.



Com duração de 01 (uma) hora, o show Mãos à Obra do Coletivo Gororoba é concebido como espetáculo. As músicas que compõem o repertório são autorais e estendem a linha temática da banda que se situam entre as mitologias imaginais e o cotidiano urbano.


A Banda Coletivo Gororoba é formada por Cris Campos, Beto Pio, Ramusyo Brasil, Camila Pinto Boullosa, Franklin Nazarus e Rodrigo Sencial.


E aí, Mãos à Obra?


Dia 20 de outubro, às 20h, no SESC Deodoro

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

BATUCALISMO!!! fotos: Carolina Guerra Libério. Arte: Camila Cutrim.























AFRÔS NO ODEON SABOR E ARTE. DIA 14.10.11, ÀS 21H. IGRESSOS: 20 REAIS (COM MEIA ENTRADA).

















Afrôs no Odeon: show BATUCALISMO

FOTO: CAROLINA GUERRA LIBÉRIO






SEMPRE COM O PROPÓSITO DE LEVAR AO PÚBLICO UM ESPETÁCULO CÊNICO-MUSICAL COM A FORÇA DOS BATUQUES, AFRÔS TRAZ PARA A PRÓXIMA SEXTA-FEIRA, 14, O SHOW BATUCALISMO PARA O ODEON SABOR E ARTE.


O SHOW BATUCALISMO, UM TROCADILHO ENTRE BATUCADAS, ANTROPOFAGISMO E TROPICALISMO (E TUDO QUE TRANSITA ENTRE TAL CAMPO SEMÂNTICO), VEM APRESENTAR UMA EXPERIÊNCIA ESTÉTICA QUE RECEBE INFLUÊNCIAS MUSICAIS E CÊNICAS DE DIVERSOS MESTRES MUSICAIS E TEATRAIS.


COM AS PARTICIPAÇÕES MUSICAIS DE THAÍS SENA, BETO PIO E HUGO CÉSAR; E PARTICIPAÇÕES CÊNICAS DE TIETA MACAU, ARIANNE ALVES, MILENA, NIL, INALDO AGUIAR E FERNANDA PRETA, O SHOW TAMBÉM TERÁ A DISCOTECAGEM DAS DJ’S AS INFERNANDAS (FERNANDA PRETA E FERNANDA BRANCA).



AFRÔS (AFRODITES) É UMA BANDA DE SÃO LUÍS-MA, QUE PRIMA EM TRANSVERSALIZAR AS MÚSICALIDADES ADVINDAS DAS INFLUÊNCIAS DAS OITO INTEGRANTES DO GRUPO: CULTURA POPULAR BRASILEIRA, ROCK’N ROLL, FUNK, SAMBA, BOSSA NOVA, ENTRE OUTROS.


AFRÔS SÃO: CRIS CAMPOS, CAMILA PINTO BOULLOSA, CAMILA CUTRIM, FERNANDA PRETA, JÂNIA LINDOSO, MELLANIE CAROLINA, REBECA ALEXANDRE E TIETA MACAU.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Coletivo Gororoba: À Moda da Casa

foto: Carolina Guerra Libério






O que te alimenta?



Banda Coletivo Gororoba no bar e restaurante Odeon Sabor e Arte, no espetáculo À Moda da Casa. A apresentação que acontece na sexta-feira (30/09) segue a pós-moderna tradição do Coletivo Gororoba de misturar linguagens, artistas e temáticas diversas dentro de uma proposta dialogal.
Nessa ocasião estarão na linha de frente junto com O Coletivo a fotógrafa e videoasta Carolina Libério nas projeções de imagens digitais; o malabarista Neto Corrêa na interação circense com o espaço; o perfomer Donny dos Santos no tecido acrobático; e as percussionistas e DJs As Infernandas (Fernanda Preta e Fernanda Branca) na discotecagem da noite. O show do Coletivo Gororoba contará também com a participação especial do ator e compositor Lauande Aires e da cantora e mestre cuca Ellen Corrêa.
O espetáculo À Moda da Casa apresenta o show Circo e... Cadê o Pão? Do Coletivo Gororoba.
Esse show passará por temáticas de grande relevância aos compositores do grupo como as coisas lúdicas da vida tal qual o circo; o cotidiano das cidades e das pessoas; as micropolíticas que urgem à boca da noite; e o prazer advindo da sensualidade, da comida e do sexo.




Sobre O Coletivo:




O Coletivo Gororoba prima pela transversalidade artística da música, performance e das artes visuais. O objetivo é aproximar os caminhos entre as criações em imagem, música e performance, e, na música em si, entre o tradicional e o moderno no popular. As músicas que compõem o repertório são autorais e estendem a linha temática da banda que se situam entre as mitologias imaginais e o cotidiano urbano.



Breve release dos artistas do Coletivo Gororoba:




Cris Campos é nascida e criada no berço da cultura de São Luís, o bairro da Madre Deus, Cris Campos brinca desde criança nas manifestações populares do Maranhão e convive no meio artístico maranhense.
Firmou-se como artista em 2000, quando iniciou sua carreira como cantora, e, em 2004, como atriz. Atualmente, alem de cantar e atuar, Cris é compositora e Arte-Educadora.
É idealizadora do grupo Afrodites, um grupo feminino de percussão, tendo suas músicas interpretadas por esta banda e também pelo Coletivo Gororoba: Performance, Música e Imagem.
Beto Pio é saxofonista, empresário, diretor de fotografia, videoasta e publicitário.
Integrou nas bandas Atenção e Glória (SP); T.A Calibre 1 (MA), gravando no disco Balaio. Integra atualmente a banda Coletivo Gororoba: Performance, Música e Imagem (MA).
Ramúsyo Brasil é contrabaixista, comunicólogo, fotógrafo, Mestre em Comunicação, Doutorando em Ciências Sociais.
Integrou as bandas T.A Calibre 1, gravando nos discos “Born to Be Rock Collection” e “Balaio” e musicalizou o poema “São Luís, Segundo Movimento”, que compôs o CD-livro “Música”, do poeta maranhense Celso Borges; Mandorová, CD’s “Espião”, “No Trecho” e “Conversas de Varanda”; Gravou o CD e o DVD Tatiana Rocha ao Vivo, com a cantora campinense Tatiana Rocha (2005); Gravou o CD “Sinfonia de Baticum”, com o cantor e compositor Madian, entre outros projetos.
Rodrigo Sencial é violonista, produtor cultural e compositor, sendo referência harmônica da nova escola musical maranhense. É idealizador da banda Mandorová com a qual gravou os CD’s “Espião”, “No Trecho” e “Conversas de Varanda”; Também gravou o CD “Sinfonia de Baticum”, com o cantor e compositor Madian.
Franklin Nazarus é baterista, empresário e tocou com bandas e artistas importantes do cenário local, como: General Purposes, Nó de Fumaça, Beto Pereira, Chiquinho França, entre outros.
Camila Pinto Boullosa é backing vocal, percussionista, violonista clássica e jornalista. Faz parte do grupo Afrodites, Arroz Com Tudo Dentro (MA) e Coletivo Gororoba.





Ingressos: 15 reais. Até as 22h: 10 reais. Meia para estudantes.
No Odeon Sabor e Arte (Rua da Palma, 217, Praia Grande)

domingo, 18 de setembro de 2011

O que estou ouvindo: Validuaté







Há pouco tempo, Camila Pinto (Afrôs e Coletivo Gororoba) me apresentou o Validuaté. Me apresentou suas músicas e eu, tão rapidamente comecei a consumí-los devoradoramente.
Então esta semana vim para Teresina (PI) para acompanhar o encerramento do curso Oficina de Atores daqui e junto com o professor de teatro local, fazer os ensaios gerais dos espetáculos das turmas do curso. Mas meu coração saltitou, minha barriga
revirou mil borboletas amarelas quando consegui encaixar os horários para assisitir o Validuaté!
Caramba! Muito bom o som da galera: letras delicadas, inteligentes; sonoridade para tirar o corpo do eixo e energia pra dançar até a última gota de suor e melodia.
O público completamente hipnotizado e eu mais ainda, assistindo pela primeira vez esses pequenos incríveis que me transformaram em uma bolha de sabão durante o show: leve e colorida!
Pois bem, se liguem, aí vai Validuaté:

http://www.youtube.com/watch?v=FU7AWcjf8cY&feature=related


(link da música A Lenda do Peixe Francês, no youtube)



Beijos e sons (dos bons - os dois),


Cris

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Quando o instante pede

Fotografia: Marcos Gatinho

Aquele dia tão igual a todos os dias,

naquele instante em que as águas e a embarcação

serpenteiam feito moça que encontra no sol a solidão,

um suspiro pairou diante do querer o não-tempo e o não-espaço,

devaneou em todos os sentidos

como flecha atravessando o meio.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

sarau SINERGIAS






Ótima programação para hoje à noite (16 de agosto): Sarau Sinergias

19h- Exibição dos vídeos ("Rainhas de Raíz" e o "Reggae no Caribe Brasileiro")
19h30min - Performance livre e poesia (Cris Campos e Nereida Dourado)
19h40min - Performance música e artes visuais com Coletivo Carrancas e Coletivo Gororoba
20h10min - Varau fotográfico e Vivências

No Odylo Costa, Filho. Não se atrase! Ah! De graça!




segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Bambaê de Saia no Odeon!!!





Amigos, aí vai a dica de uma banda muito legal: Bambaê de Saia!


Participação de Cris Campos, Erivaldo Gomes e Didã


Vamos?

Viva a música!

Imagem/espectros de Afrôs (no Odeon) por um fotógrafo influenciado por Dionísio.







De uns tempos para cá venho observando um novo "respirar" na música produzida no Maranhão. É como se um estalo abrisse os olhares e ouvidos, que diante da lenta cena musical gritassem juntos: "eureca, é isso !!!"





Me refiro, meus amigos, às bandas e trabalhos competentes que tem sugido recentemente no meio musical de São Luís. Bandas cujas referências não buscam apenas os sons da cultura popular, mas também do rock'n roll, jazz, blues, marchas, sambas e muitos outros estilos, misturando-os ou não, e que de fato, me tem feito tirar o chapéu para tais trabalhos. Nada de levantar bandeiras à "maranhensidade", nada de bairrismos, apenas música boa.





Hoje em dia, está mais claro aos nossos ouvidos a hibridação dos estilos e dos ritmos brasileiros. Muitas bandas e artistas colocam no mesmo caldeirão batucadas, guitarras eletrizantes, sons psicodélicos e letras de prima. Eu, óbvio, vou me saracutiando ao som dessas obras e busco compor sob o mesmo olhar, me deliciando mesmo diante de cada canção ouvida e produzida.




O engraçado é quando alguém me pergunta:




- Que tipo de música você(s) faz(em)? (Referindo-se à bandas que faço parte ou músicas que componho)


- Bem, é... contemporâneo, alternativo. Uma mistura de regional e universal... (minha resposta com a bochecha vermelha, sem conseguir dizer que não é necessário rotulações).




Bom, é isso. Viva à música. Sem rótulos!!!



terça-feira, 26 de julho de 2011

Nuances do pensamento numa tarde de agosto.


Fotografia: Márcio Vasconcelos



Vai um pedaço de mim


Um tantinho assim de suor,


De pele contracenando com teu ardor


Ah, meu amor.



sábado, 9 de julho de 2011

Show Pimenta - Cris Campos e Coletivo Gororoba

Oba! Aí vão imagens do nosso show Pimenta no Laborarte (São Luís- MA). Cris Campos e Coletivo Gororoba na veia!



Link do vídeo no youtube:











Mas se quiser se apimentar aqui mesmo, é só clicar:








video







Spray de Pimenta



(Cris Campos, Beto Pio, Ramúsyo Brasil)







Pimenta no céu da louca boca de cena



Desvia assim pra mim



Teu rio al dente como cor



Como sopro do teu riso



Desleixo rico



Oxalá o que for...







Malagueta, baiana, do Reino



De cheiro, bendito quem avisou





Ah! Tanto calor!



Era lesa de louca



Era boneca de louça



Spray de Piment Noir...



quinta-feira, 7 de julho de 2011

Criolina

capa do 1º disco



Caramba, quanta felicidade!!! Pra pipocar mais que eu, só fogos de artifício ou bombinha de São João!!!


Os amigos Alê Muniz e Luciana Simões - CRIOLINA - ganharam ontem a noite, merecidamente, o prêmio de melhor álbum/ canção popular pelo Prêmio da Música Brasileira!!!


Alê e Lu são compositores, músicos e produtores. Alê é diretor musical do meu disco Pimenta que está sendo gravado calmamente...rs.


O Criolina é uma banda incrível, saca só: http://www.criolina.com.br/



Um beijo gigante, queridos, Parabéns!

Hoje eu comemoro demais! Muito som na caixa!

domingo, 3 de julho de 2011

São João Padroeiro

Por Carolina Libério




Daqui a pouco, às 21h, farei show na Praça Maria Aragão, junto com o amigo Chico Nô e mais os músicos da pesada Zezé da Flauta, Nato Silva, Israel Carvalho, Pedrinho da Sanfona e João Simas.



Pra sacudir o esqueleto e alimentar a alma. Bora?

segunda-feira, 20 de junho de 2011

PROGRAMAÇÃO DE SHOWS E ESPETÁCULOS EM JUNHO E JULHO


DIA 25.06.11 - Show São João Padroeiro, de Cris Campos e Chico Nô, na Praça da Saudade, às 21h, São Luís-MA.

DIA 26.06.11 - Espetáculo "A Carroça é Nossa", da Xama Teatro, na Praça Santa Luzia, no município de Paço do Lumiar- MA.


Dia 27.06.11 - Espetáculo "A Carroça é Nossa", da Xama Teatro, na Praça Nauro Machado (Centro Histórico), às 18h.




DIA 30.06.11 - Show de Afrodites, no município de Bacabau- MA.








Dia 01.07.11- Espetáculo "O Crime da Baronesa", de Cris Campos. Direção: Lauande Aires. Às 19:50, na Casa Arte das Bicas (Rua da Paz, nº 18, Alto do São Francisco, Coradinho. São Luís-MA.



DIA 03.07.11 - Show São João Padroeiro, de Cris Campos e Chico Nô, na Praça Maria Aragão, às 21h.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Devora-me, Hilda!

Por Beto Pio (São Paulo - 05/2011)




E por que haverias de querer minha alma

Na tua cama?

Disse palavras líquidas, deleitosas, ásperas

Obscenas, porque era assim que gostávamos.

Mas não menti gozo prazer lascívia

Nem omiti que a alma está além, buscando

Aquele Outro. E te repito: por que haverias

De querer minha alma na tua cama?

Jubila-te da memória de coitos e de acertos.

Ou tenta-me de novo. Obriga-me.



(Hilda Hilst/ Do Desejo - 1992)

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Agenda atualizada e show de AFRODITES





Olá amigos, a agenda foi atualizada hoje, 26 de maio. Chegue mais para saber por onde estou circulando artísticamente.

Para dar uma pitada do que vai rolar, já divulgo o show de AFRODITES que vai acontecer amanhã, às 21h no LABORARTE. ( Rua Jansen Muller, Centro. Próximo à Reffsa)

Para conhecer esta banda www.grupoafrodites.blogspot.com


Muito bom, vamos nos divertir aos montes!!!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Bençãos

O dia do nosso aniversário é um dia curioso.

Se espera uma transformação, um siricutico na coluna, um amanhecer com passarinhos cantando ao seu ouvido, ou alguém dizendo que você ganhou na Mega Sena.
Durante a semana, até a data do meu aniversário, diversos presentes me foram chegando de mansinho, sorrateiramente e hoje tudo se configura de forma esclarecedora ao meu olhar interior e exterior.
Ganhei de presente sorrisos, abraços. Ganhei de presente minha mãe dizer que estava "explodindo" de felicidade com a sanfona que dei para ela. Ganhei o momento de parar e refletir sobre 3 décadas de vida e ganhei muito mais ao refletir sobre Vida.
E nessa reflexão, chega um lindo vídeo de presente da Flavinha Teixeira, que aglutina todas as sensações e sentimentos que estão transbordando pelos meus poros:

http://www.youtube.com/watch?v=QW0i1U4u0KE


Obrigada meus amigos. No meu coração cabem três vidas inteiras... E em todas elas cabem vocês.
E obrigada "A Banda Mais Bonita da Cidade" que presenteou todo mundo com essa beleza toda.

Beijos a todos!

SHOW PIMENTA

(flyer Coletivo Gororoba - por Camila Cutrim)

Obs- hora certa: 19h!!!!!

Amigos, hoje comemorarei meu aniversário de forma abençoada! Vou fazer um Show Performance, pela VI Semana do Teatro do Maranhão.
O show intitula-se Pimenta e será embalado pelas musicas apimentadas, delicadas, regionais e contemporâneas da banda Coletivo Gororoba ( Cris Campos, Beto Pio, Rodrigo Scencial, Talita Cavalcante, Ramuzio Brasil, Camila Pinto).
O evento será hoje, 20/05 no Laborarte, começando a partir da chegada do cortejo dos artistas da Semana do Teatro, às 19h! (é esse horário mesmo!!!!! NÃO SE ATRASE, você poderá perder de ver e experimentar um showzão!)

O Laborarte fica na Rua Jansen Miller, no Centro, próximo à Reffsa.
Para quem não estiver participando da semana do teatro, precisa pagar R$ 5 (ingresso) na porta.

Bom, te aguardo para um grande abraço, um beijo, para nos divertirmos juntos e celebrar a VIDA!!!!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Reinauguração: Odeon Sabor e Arte



Meu coração não pára de palpitar só de saber que quinta-feira (05 de maio), reinaugura o Odeon Sabor e Arte, uma casa de shows de primeiro calibre em São Luís do Maranhão.

Foram alguns meses órfãos que passamos. No Odeon, nos reuníamos com nossos amigos em um cantinho cheio de charme, música boa, bandas maravilhosas, espetáculos e performances teatrais, exposições fótográficas, plásticas, exibições de filmes e tantos elementos marcantes.

A saudade vai acabar, a produção artística e cultural da Ilha vai ferver!


Amigos, agora mais que nunca: Evoé!

Vamos saltitar como pipoca na panela!




SERVIÇO:

Reinauguração do Odeon Sabor e Arte

Dia: 05 de maio às 2oh.



segunda-feira, 25 de abril de 2011

Espetáculo: Miolo da História





Palmas para " O Miolo da Estória"! Obra de Lauande Aires: diretor, dramaturgo, ator, músico, companheiro de trabalho e amigo, que terá sua reestreia quarta (27) e quinta (28), no Circo Cultural Nelson Brito, em São Luís - MA.



O espetáculo conta a história de João, um brincante-Miolo de um grupo de Bumba-meu-Boi do Maranhão (cabe aqui uma explicação: o Miolo é o ator-dançarino que dá vida ao boi, animando-o, emprestando-lhe "vida"). Embora seja uma das tarefas mais belas dessa manifestação popular - dar "vida ao Boi" - o sonho de João era ser cantador de seu grupo.


Na trajetória do espetáculo, pode-se ver a ação transbordando delicadeza, beleza e simplicidade. O cenário, primando por uma poética construtivista, onde tudo se transforma em tudo como uma grande ilusão, delineia de forma simples os passos do brincante, que no seu dia a dia, trabalha como pedreiro.


Poesia e simplicidade. Faço o convite para todos assisitirem. Eu vou novamente, com a certeza de uma nova emoção!





SERVIÇO:



Espetáculo O Miolo da Estória


Onde: Circo cultural Nelson Brito


Dias: 27 e 28 de maio de 2011, às 20h


Ingressos: 10 R$


Cia. Santa Ignorância de Teatro

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Performance: Se eu soubesse morrer




Se eu soubesse morrer, eu até morria


Se não pudesse cair, até subia


Uma vez escorreguei enquanto descia


Eu era água na ladeira que escorria




Justaposição entre o que pensei e o que dizia



E tudo começou com a música que ouvia


Agora minha mão escrevia


Não tem som, nem poesia





Cadê o sol que eu via?


Aquela luz falsa do dia?


O medo inflado, impiedoso, afligia


Puta que pariu! Era a puta que paria!





Ué! Mas ela nem gemia!


Parece até que nem doía!


A culpa não é daquela que a maçã comia?


Culpada mesmo é a serpente que a convencia






E quem diria...


Certa manhã eu mulher seria



De outra mulher nascia

Tal qual espasmo de pluma em ventania




Aquele pedaço de mundo que engolia


Sem misericórdia salivaria


Eu sou um fato consumado e consumia


Já amei Madalenas, hoje sou Maria







CRÉDITOS:

Performance: Cris Campos

Contrabaixo: Ramúzyo Brasil

Poema "Se eu Soubesse Morrer": Talita Cavalcante

Fotos: Marcos Gatinho

Evento: II Eita Piquena Arteira (Laborarte, São Luís-MA)